domingo, 23 de outubro de 2011

Bahia: Será que tem solução?

O Bahia foi derrotado pelo Vasco da Gama, neste domingo, em partida válida pela 31ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. Contudo, o mau resultado reforça uma dúvida antiga entre os torcedores do tricolor: “Qual o motivo do baixo rendimento do clube?”. Já são dez anos do último título relevante e do 8º lugar no Brasileiro, resultado mais ameno mais recente do time.

Não é falta de jogador, no máximo falta de atletas de qualidade. De acordo com um levantamento feito pelo blog Jogo de Imprensa, o time baiano contratou 34 jogadores desde o início da temporada atual. Foram três goleiros, dois laterais, seis zagueiros, 15 meio-campista, de um modo geral, e oito atacantes. No entanto, parece que não foi o bastante para que a tranquilidade se instale no Fazendão. Faltando sete rodadas para o encerramento da Série A, o Bahia, atualmente na 14ª posição, possui 17% de chances de cair para a segunda divisão, como apontam alguns sites prognósticos.

Apesar de ter retornado à elite do futebol nacional em 2011, o Bahia continuou com o baixo rendimento que contribuiu para o seu rebaixamento em 2003, ao longo do campeonato estadual. Além disso, o Esquadrão, se é que pode chamá-lo assim, foi eliminado nas oitavas de final da Copa do Brasil com uma goleada sofrida diante do Atlético Paranaense, por 5 a 0, após ter empatado em 1 a 1 no jogo de ida, disputado no Estádio de Pituaçu. E agora, na Série A, vem se segurando o máximo que pode para não descer para a segundona. Não se pode culpar a torcida, que não virou as costas para o time um minuto sequer.

Em quatro oportunidades, a torcida tricolor lotou o Pituaçu, apesar do futebol retranqueiro e, por muitas vezes inofensivo, apresentado pela equipe. Entretanto, por sentir a pressão ou não, o Bahia não venceu nenhuma das vezes em que a sua torcida compareceu em peso ao estádio. Foram dois empates (3 a 3 contra o Flamengo e 1 a 1 com o Botafogo) e duas derrotas (0 a 1 Corinthians e 1 a 2 Santos).

Embora a diretoria tricolor não tenha deixado de  procurar uma solução com a contratação de outros treinadores, os maus resultados continuaram a acontecer. O grupo começou o ano no comando de Rogério Lourenço, depois Chiquinho de Assis assumiu interinamente. Depois foi a vez de Vágner Benazzi comandar o tricolor, até ser substituído por René Simões. Como nenhum dos técnicos conseguiu botar o Bahia para jogar, Joel Santana foi contratado para o cargo. Até o momento, os resultados não apareceram, o que preocupa o fanático torcedor em relação ao futuro do clube.  

0 comentários:

Postar um comentário